Chefe de grupo criminoso investigado por pelo menos 14 homicídios em Morada Nova é preso

6 de junho de 2024 - 14:51 # # # # # # #

O suspeito foi preso em posse de uma pistola de origem turca e cerca de 100 munições

Uma ofensiva da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) resultou, na tarde dessa terça-feira (4), no cumprimento de três mandados de prisão em desfavor de um homem, de 31 anos, investigado por crimes de homicídios e por integrar um grupo criminoso. O alvo foi localizado e preso no município de Maracanaú – Área Integrada de Segurança 12 (AIS 12) do Estado. Com ele, foi apreendido uma arma de fogo e munições.

As investigações, coordenadas pela Delegacia Municipal de Morada Nova, apontaram que o homem é suspeito de integrar um grupo criminoso com atuação em Morada Nova (AIS 20). Ainda conforme informações policiais, o alvo é investigado por diversos homicídios registrados na região. Com as ordens judiciais em mãos, equipes da Delegacia Municipal de Morada Nova; do Núcleo Avançado de Inteligência (NAI) da Delegacia Regional de Russas; do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul (DPJI-Sul); e do  Departamento de Polícia Judiciária Metropolitana (DPJM) saíram em campo e localizaram o alvo em Maracanaú.

O suspeito, que tentou fugir da ofensiva policial, foi detido em posse de uma pistola de calibre 9x19mm e cerca de 100 munições. Após a captura, ele foi conduzido para a Delegacia Metropolitana de Maracanaú, onde as ordens judiciais foram cumpridas. Além disso, ele foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. Agora, o suspeito está à disposição da Justiça.

Investigações

As investigações acerca do homem, que foram realizadas em torno de dois anos, é uma continuidade dos trabalhos policiais que indicavam que ele pertencia a um grupo criminoso do qual outros dois chefes também participavam e já haviam sido presos pela Polícia Civil do Ceará (PCCE), em dezembro do ano passado. Os homens foram capturados  em ações distintas realizadas pelas Forças de Segurança do Ceará e de Santa Catarina. Na época, as ofensivas tiveram apoio da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Os alvos foram presos nas cidades de Palhoça e Navegantes. Dois veículos, munições e R$ 22 mil também foram apreendidos.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As informações podem ser encaminhadas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As denúncias podem ser feitas ainda pelo telefone (88) 3422.2814, da Delegacia Municipal de Morada Nova. O sigilo e o anonimato são garantidos.